Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Dr CARRO Dica Motor sem Força troca tudo e nada resolve


DOUTOR CARRO YOUTUBE

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dicas valiosas para quem quer vender seu carro usado.

Há mais de 23 anos no mercado, a Oficina Brasil – Maior Rede de Oficinas Automotivas do País, reuniu dicas que valorizam o carro para quem está pensando em vender. O consultor técnico da rede, Antonio Cesar Costa, dá orientações importantes que auxiliam o proprietário a ter um carro sempre em bom estado, agregando inclusive valor na hora da venda.Segundo ele, manter a boa manutenção do veículo, prevenindo problemas técnicos, principalmente relacionados aos freios, e a parte externa em bom estado é o que mais atrai a atenção do futuro comprador.
Sistema de Freios – Pastilhas e Discos

O sistema de freios diz muito sobre o tratamento que era dado ao veículo, é importante lembrar que a troca de freios e pastilhas requer também cuidado com o disco de freios. Verifique se ele está muito gasto e se também não precisa de reparo ou troca. O sistema de freio inclui as quatro rodas, por isso falamos em traseiro (freio de mão) e dianteiro (freio pedal). Mantenha ambos conservados, o sistema de freios é o responsável pela maioria dos acidentes.


Exaustão

Mantenha sempre em ótimo funcionamento, ele é o principal responsável pela emissão de gases poluentes e principalmente consumo em excesso de combustível, fato crucial para o comprador que opta sempre pela economia.

Sistema de Injeção

Verifique sempre o prazo correto de troca de cada item responsável pela injeção eletrônica do carro: correias, velas, cabos, filtros e bicos injetores. São detalhes que podem comprometer a estrutura do veículo, causando ruídos que podem demonstrar mal estado do carro.

Sistema de Rodagem

Pneus e Rodas: pneus carecas, nem pensar! Os pneus devem estar sempre revisados. É importante dar uma atenção especial também para as rodas que não podem estar amassadas ou avariadas, isso pode comprometer todo o sistema de suspensão do carro. Às vezes uma leve trepidação do carro, que não consideramos tão importante, com o passar do tempo pode se tornar um perigo e afetar todo o sistema de rodagem.
O bom funcionamento do motor é algo simples


Manter o motor sempre lubrificado (óleo) e refrigerado (água) é algo bem simples, mas é um item geralmente esquecidos pelos motoristas. Verifique sempre os níveis de água e óleo, fique atento para possíveis vazamentos e faça a troca do óleo sempre que necessário. Isso demonstra ao comprador que o automóvel foi bem cuidado.

Detalhes que parecem simples podem fazer a diferença: guarde todos os comprovantes das manutenções, serviços e trocas que realiza em seu veículo. Isso é de extrema importância e valoriza muito o veículo na hora da venda, sem contar que ainda ajuda a estar sempre em dia com os prazos e informações do carro.

Conheça o carro que é produzido há mais tempo no mundo.

Para celebrar a marca do veículo com mais tempo em produção ininterrupta da indústria automobilística mundial, a Chevrolet reservou para o Salão de Chicago a versão intitulada “Diamante”, com cor exclusiva para a carroceria e motorização 5.3 litros flex fuel do Suburban, que completa 75 anos de fabricação ininterrupta.
Quando o primeiro Chevrolet Suburban chegou ao showroom das concessionárias em 1935, a América ainda não tinha colocado o homem no espaço, o microondas ainda não existia e não havia Internet. Os tempos mudaram, mas o utilitário Suburban – o modelo com mais tempo em produção da indústria automobilística mundial – continua a ser o carro preferido para os negócios e das famílias grandes graças a um misto de conforto para os passageiros e um grande espaço para carga.
O Chevrolet Suburban é um verdadeiro ícone do setor automotivo norte-americano. Afinal, trata-se do primeiro modelo da indústria a atingir 75 anos de existência e fazer parte, com destaque, da história da marca. Em 1935, quando foi lançado, os Estados Unidos tinham uma população de pouco mais de 127 milhões, um selo custava 3 centavos de dólar, e o time do Detroit Tigers vencera o Chicago Cubs numa emocionante final do futebol americano. E mais: o homem não havia viajado á lua e a Internet era coisa de ficção científica. Mas o Chevrolet Suburban se modernizou ao longo da história e ainda hoje é reconhecido pela sua robustez e amplo espaço interno. Devido a essas características, é adorado pelas famílias numerosas e o preferido dos produtores de cinema americano para ser o veículo utilizado pelas forças policiais, tais como o F.B.I. e a S.W.A.T.




Para comemorar a marca dos 75 anos do utilitário-esportivo Suburban, a Chevrolet desenvolveu uma edição especial, que está sendo apresentada no 102º Salão do Automóvel de Chicago (EUA), que começa nesta sexta-feira (12 de fevereiro de 2010) e vai até o próximo dia 21 de fevereiro, no complexo McCormick Place. Denominada “Diamante”, a versão tem produção limitada a 2.570 unidades e será comercializada nos países da América do Norte.

Tire suas dúvidas sobre carros flex.

Fizemos uma listagem de Mitos e Verdades para quem tem dúvidas sobre o abastecimento com gasolina ou etanol em motores flex. Confira!


Mitos:

* É preciso colocar 50% de gasolina e 50% de etanol, para evitar corrosão ou problemas no funcionamento do motor. Na verdade, pode-se abastecer com os dois combustíveis em qualquer proporção;

* Na primeira abastecida é preciso colocar somente gasolina, para evitar problemas na partida. Na verdade, é indicado manter o reservatório de partida a frio sempre abastecido, principalmente no inverno;

* O carro só pode ser abastecido com um tipo de combustível;

* O etanol corrói o motor Flex. Na verdade, a tecnologia flex fuel quebrou esse mito. O motor do carro está preparado para receber etanol sem qualquer problema no tanque, sistema de partida ou cilindros do motor;

* O carro tem problemas de partida nos dias frios, se são abastecidos somente com álcool. Basta manter o reservatório abastecido; no Nordeste não temos esse problema, mas não é bom esquecer do reservatório


Verdades:

* O veículo tem autonomia de 30% a mais se abastecido com gasolina do que com etanol;

* O álcool proporciona um pequeno ganho em desempenho. Veja que no manual do seu carro que o ganho em potência pode chegar a 3 ou 4 cv;

* O motor pode funcionar com qualquer um dos combustíveis ao mesmo tempo, já que o sistema foi projetado para funcionar com o álcool e a gasolina juntos;

* Os sistemas dos motores que têm contato com o etanol são projetados para suportar a corrosão;

* O motorista pode usar aditivo para melhorar a autonomia da gasolina e manter o sistema de injeção limpo, mas não é obrigatório. Existem também aditivos específicos para motores flexíveis;

* O motor tem um compartimento com um reservatório para gasolina, usado para partida a frio. Alguns veículos novos dispensam essa tecnologia, e com o tempo não terão mais reservatório exclusivo para gasolina.

Andre Marinho DIARIO DO NORDESTE

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Picape Viva é o nome do novo veículo Chevrolet.


Confirmado: a nova Picape Chevrolet será Viva. Seu lançamento será dia 25 de setembro, em Porto de Galinhas, Pernambuco. Seu utilitário vai combater os rivais Saveiro e Strada. Especula-se que uma das novidades seria a a opção do câmbio “easytronic”, automatizado, que equipa a Meriva. Vamos aguardar.

Mascote de concessionária tem nome de princesa.


Existem coisas que só acontecem no Ceará mesmo. A concessionária Mitsubishi Mito é a única do País que tem como mascote uma princesa: é a cadelinha Grace Kelly, que desde a inauguração convive com os clientes com seu jeito meigo e educado. A cachorrinha tem dado sorte para a revenda em Fortaleza, tanto que ganhou até tapete vermelho na entrada da loja, onde faz a festa com a criançada e os adultos. Quando a empresa estava em construção, os trabalhadores tentaram levar a cadelinha embora, mas ela sempre voltava para o mesmo lugar. Ela foi definitivamente adotada pela Mito, onde é bem tratada e alimentada, com coleira e afagos dos funcionáris, vendedores e clientes.
DIARIO DO NORDESTE.

domingo, 19 de setembro de 2010

Opinião do dono: Chery Face após revisão e 2.700 km rodados


Então, meu Chery Face chegou aos 2.700 km e já fez sua primeira revisão aos 2.665 km. A revisão custou R$153, sendo cinco litros de óleo semi-sintético BR Techno (R$24) e um filtro de óleo (R$33).
Como são preços de concessionária, certamente daqui a algum tempo, poderemos encontrar o filtro por um preço bem inferior ao praticado. Já o óleo pode ser adquirido nas autopeças por R$17.

Bom, mas voltando ao Face. O modelo tem tido desempenho razoável, não consumindo demais e nem perdendo rendimento devido aos tipos de gasolina que podemos – infelizmente – encontrar nos postos.
Vou pedir para ver isso quando for revisar o sistema de direção. Segundo a concessionária, a Chery já tem uma forma – que no Clube Chery alguns já dizem ter sido solucionado seus problemas – de corrigir o barulho na caixa de direção.

Realmente não sei como farão isso, mas também vou tentar descobrir. Outro assunto é um ajuste que pode ser feito no banco traseiro, onde detectei folga no eixo que prende o assento a carroceria do Face.

Isso será testado no carro de test drive da revenda e se der certo, farão em todos os modelos. Embora eu saiba que o banco faz barulho quando se mexe nele, os ruídos propriamente não vem de lá.

De resto, tudo igual ao que sempre foi. Os bancos claros não sujam tanto como eu esperava. Comprei uns tapetes de borracha, pois tapete original com carpete suja bastante. Recomendo colocarem isso.

Outra característica do Face é a regulagem de farol que até anula o acionamento do facho alto. Isso porque no meu caso, quando está na posição 3 (mais alta), ofusca outros motoristas. O ideal é a posição 1 ou 2. Acho que só utilizei o farol alto uma ou duas vezes, pois no 3 ilumina bem longe. Se acionar o alto no 3, vai ofuscar os aviões…


Após a revisão, vou verificar como o Face se comporta em termos de consumo. Até agora, nada foi alterado no desempenho. Já cheguei a 140 km/h com ele e sem nenhum percalço.

O vento influi bastante no consumo do Face na estrada, visto que esta semana tive que enfrentar fortes ventos na rodovia dos Imigrantes e que chegaram a balançar o veículo em diversas ocasiões, sempre corrigido na direção.

Gasolina do tipo Podium é melhor e o carro fica mais econômico. Não recomendo aditivada, pois além de não conhecer o conteúdo do produto, seu rendimento não influencia no Acteco 1.3.

Em relação ao comportamento do carro, o Face tem suspensão dura e com curso pequeno, então dá para sentir bastante as imperfeições do solo e principalmente buracos. Como o carro é alto e a suspensão traseira é por eixo rígido, o resultado não poderia ser diferente.

Se a suspensão é dura, quem sofre é a carroceria e o acabamento naturalmente. Ainda escuto barulhos na parte traseira e já desisti de tentar tirá-los. Já me acostumei. Não há partes caindo ou soltas, exceto no revestimento da tampa traseira, que teve seus pinos soltos.

Ali, o negócio é soltar e prender dar pressão nas presilhas para fixar o revestimento. Isso não é a causa do barulho, devo salientar. De resto, o Face continua o mesmo de sempre.

O motor trabalha bem, tal como a transmissão. Os freios ficaram estranhos depois de uma frenagem mais forte e ainda continuam assim, embora na revisão tenham verificado esse item.


Se estivesse ruim eu não sairia de lá, pois certamente não deixariam. Aliás, um técnico da Chery estava na revenda e pediu para alterar algo no carro. Ainda não sei o que é, mas vou tentar descobrir.

A buzina não tocava direito no volante, mas foi corrigido e já está bom. Algumas vezes ouvi um barulho metálico no funcionamento dos limpadores do pára-brisa, mas acontece de vez em quando.

Bom é isso. Estou gostando do Face, embora eu imaginasse que ele fosse melhor do que é. Mas, como a Chery ainda está em seus anos de desenvolvimento técnico e o carro é um projeto de 2006, então ele está em um nível aceitável para o que a marca já conseguiu.

Se o Face tiver uma próxima geração, eu recomendaria trocar a plataforma por outra mais moderna, dotada de suspensão independente na traseira ou eixo de torção. A Chery já tem isso no futuro A2.

O acabamento pode melhorar sem dúvidas, mas não no desenho. A construção precisa ser melhorada no sentido de ter um comportamento mais dinâmico, evitando ruídos indesejáveis e ampliando a segurança.

Ainda não há projeto da Chery para substituir o Face (que eu saiba), então ele continua como está desde quando foi lançado em 2007. Quem sabe a Chery não resolve criar uma nova geração a partir da produção nacional em Jacareí? Seria uma forma de fixar sua imagem no mercado nacional.

Relato tirado do Fórum NA, publicado pelo Ricardo.

noticiasautomotivas.com.br

Vejo na rua me da uma saudade.

Como recorrer de multas de trânsito

Foi multado e não concorda? muitas multas que recebemos são infundadas ou de locais ou cidades que nem passamos por lá. Para fazer sua defesa é fácil, só preencher os dados solicitados com um texto informando o que aconteceu quando foi multado. Entre no site do Detran do seu estado e pegue os dados e informções necessárias para fazer a sua defesa.

Vou tentar postar novamente pelo visto recebi bastante visitas.